08 APR 19

Nota de repúdio do PDT a Sérgio Cabral

A Direção Nacional do PDT vem a público repudiar as difamatórias afirmações contra a memória de Leonel de Moura Brizola, fundador do Partido Democrático Trabalhista e líder histórico, feitas pelo réu confesso Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro que está preso  por corrupção e já condenado a mais de 190 anos de prisão.

Perseguido pela ditadura de 1964, Brizola foi réu em dezenas de inquéritos policiais militares (IPMs) que nada provaram contra ele, além de ter tido a sua vida pessoal e financeira esquadrinhada por seus inimigos  sem que conseguissem encontrar nada que o desabonasse.

Não serão agora afirmações levianas de Cabral que irão macular sua imagem de Herói da Pátria brasileira, construída ao longo de décadas de uma vida pública limpa, voltada para o bem comum. Quando governador do Rio, Brizola criou o passe livre estudantil e exigiu das empresas de ônibus melhoria dos serviços públicos punindo-as até com a encampação.

Ainda na contramão dos empresários de ônibus, Brizola trabalhou pelo fortalecimento da Companhia de Transportes Coletivos (CTC), equipando-a com novos ônibus a gás, menos poluentes, sendo esta uma iniciativa pioneira no País.

Não custa lembrar que Cabral sempre foi inimigo político de Brizola e tentou, sem sucesso, quando presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, rejeitar as contas de Brizola para torná-lo  inelegível.  Por último, é importante lembrar também que influente empresário de ônibus  do Rio, preso pela Lava Jato, afirmou, em depoimento na Polícia Federal, que Brizola foi o único governador fluminense que jamais aceitou propina da Federação das Empresas de ônibus (Fetranspor).

Galeria de fotos

flbap-admin

Sem descrição sobre o Autor

COMENTÁRIOS