12 JAN 18

No Brasil, 26% das mulheres jovens estão fora da escola

Dados, de 2016, integram a Pnad Contínua, estudo estruturado pelo IBGE

*Por Bruno Ribeiro

Brasília, 12/1/2018 – Um índice alarmante foi consolidado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): em 2016, 26% das mulheres jovens estão fora da escola no Brasil para cuidar da casa, de crianças ou idosos. O dado faz parte do módulo de Educação da Pnad Contínua, que foi divulgado no final de dezembro de 2017.

No estudo, as entrevistadas, que estão na faixa de 14 a 29 anos, informaram que a necessidade de promover atividades domésticos e cuidar de crianças ou idosos impediam o acesso ao ensino regular. Esse número representa um valor 30 vezes maior que o retrato encontrado entre os homens, com apenas 0,8%.

A pesquisa também constatou que cerca de 25 milhões de adolescentes e jovens de 14 a 29 anos de idade, de ambos os sexos, não frequentavam escola, nem cursos de pré-vestibular, técnico de nível médio ou qualificação profissional.

Desse recorte, o volume de pessoas excluídas da escola porque trabalhavam, estavam procurando trabalho ou conseguiram trabalho que iriam começar em breve representava 41%. Já 19,7% externaram que não possuíam interesse de estudar.

Somente 8,0% concluíram o nível de estudo que desejavam e 7,8% disseram que faltava dinheiro para pagar as despesas. A limitação do acesso ou falta de vagas na localidade onde residem foram as justificativas para 2,6% do total.

pnadcEdu_not135768

Galeria de fotos

Bruno Ribeiro

Secretário Nacional de Comunicação da FLB-AP.

COMENTÁRIOS