11 JUL 17

Acampamento Socialista mobiliza juventude do Rio de Janeiro

Com programa inovador, encontro recebeu o ex-ministro do Trabalho e Emprego, Brizola Neto

*Por Bruno Ribeiro

Brasília, 11/7/2017 – Sem mesa ou plateia. Em um formato que privilegiou a integração e o diálogo, a Juventude Socialista (JS) da cidade do Rio de Janeiro, a partir da coordenação do presidente William Rodrigues, realizou, no último fim de semana, o primeiro Acampamento Socialista.

Com a participação do ex-ministro do Trabalho e Emprego, Brizola Neto, do presidente nacional da JS licenciado e vice-presidente estadual da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), Everton Gomes, e do presidente estadual da JS, Luis Moreira, como facilitadores, os painéis provocaram debates baseados em um amplo programa de estudos.

Ao todo, os pedetistas participaram de mais de 12 horas de atividades concentradas sobre formação política, divididas entre memória do Trabalhismo, história da juventude, ideologias e formação dos núcleos de base. Além de garantir a necessária troca de vivências, a iniciativa gerou um extrato que será sistematizado em um programa de ações para o segundo semestre deste ano.

“A tarefa fundamental é ganhar corações e mentes para nossa causa. O Acampamento Socialista qualificou essa juventude para avançar”, garantiu William Rodrigues.

Para Everton Gomes , “a luta política se dá cada dia mais nas cidades, com pautas locais e cotidianas”. “A juventude quer ser ouvida e o processo de formação política é fundamental para dar consequência a tudo isso”, analisou.

Já o presidente Estadual da JS, Luis Moreira, exaltou o interesse dos filiados. “A expectativa para um novo modelo de formação política era grande. Deu certo e vamos levar para o interior”, afirmou.

Segundo os militantes, a proposta motiva para os próximos passos dentro do movimento. “Fico muito feliz de participar de atividades como essa e encontrar uma galera que pensa como eu, pois tem sede de conhecimento e escolheu o Brizolismo como causa”, comentou Natalia Moraes, estudante e militante da JS.

“A relação que temos enquanto militantes é fundamental. O acampamento reforça nossos laços de fraternidade e solidariedade”, complementou Thiago Veras, estudante e militante da JS.

Com informações da JS do Rio de Janeiro.

Galeria de fotos

Bruno Ribeiro

Secretário Nacional de Comunicação da FLB-AP.

COMENTÁRIOS