16 JUN 17

Manoel Dias exalta juventude no congresso da UNE, em Belo Horizonte

Para o presidente da Fundação, o combate ao retrocesso depende da mobilização dos jovens

*Por Bruno Ribeiro

Brasília, 16/6/2017 – O presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) e secretário-geral do partido, Manoel Dias, exaltou o legado dos movimentos estudantis na defesa da democracia e do avanço dos direitos sociais. A declaração foi feita hoje (16) na Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte, durante a plenária da Ação Libertadora Estudantil e do Movimento Reinventar que integrou a 55ª edição do Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Para Manoel Dias, o combate ao retrocesso depende da mobilização dos jovens em todo o país. “A juventude fará a diferença na luta pela legitimidade do voto e contra o retrocesso proposto pelo governo ilegítimo de Michel Temer, que é um representante da classe neoliberal”, comentou.

Sobre as reformas trabalhista e previdenciária que estão tramitando no Congresso Nacional, o ex-ministro do Trabaho e Emprego mostrou total indignação. “Não podemos aceitar que desfigurem garantias construídas por Getúlio Vargas, incluindo a CLT, para que privilegiem o rentismo do sistema financeiro. A riqueza do país deve ser destinada ao avanço da educação, e não para aumentar o lucro dos bancos”, disse Dias, que estava acompanhado do secretario nacional de Nucleação da FLB-AP e ex-presidente nacional da Juventude Socialista, Luizinho Martins.

Sobre a instabilidade política, Dias conclamou os jovens para ocupar as ruas e, assim, pressionar os parlamentares. “A pressão das ruas que dará o efetivo resultado. Defendemos eleições gerais e diretas já. Como dizia Brizola, o futuro está nas mãos de vocês. Vamos lutar pelo país que acreditamos”, concluiu.

Participações

Durante a tarde, o PDT também foi representado no evento da UNE por Ciro Gomes, vice-presidente nacional da sigla, que participou, com Manoel Dias, do lançamento do projeto Brasil Nação no Centro de Atividades Didáticas.

Ao lado de Bresser Pereira, ex-ministro da Fazenda, Carina Vitral, presidente da UNE, Eleonora de Lucena, jornalista, os pedetistas defenderam o processo democrático e a retirada de Michel Temer a partir de eleições diretas.

A reforma da Previdência e a luta contra os retrocessos também pautaram a participação de Weverton Rocha, líder do PDT na Câmara, no encontro estudantil. O parlamentar dialogou sobre as propostas de combate em conjunto com Adilson Araújo, presidente Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Edson Carneiro “Índio”, secretário-geral da Intersindical), Ubiraci Dantas, presidente da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), além dos também deputados federais, Pepe Vargas e Carlos Zarattini.

Galeria de fotos

Bruno Ribeiro

Secretário de Comunicação da FLB-AP.

COMENTÁRIOS