12 MAY 17

Manoel Dias: “Momento de semear a esperança trabalhista”

“Essa direita raivosa tentará impedir que o Ciro Gomes faça as mudanças. Sem elas, nada muda”, indicou o presidente da FLB-AP no artigo

*Por Bruno Ribeiro

Brasília, 12/5/2017 – Artigo do presidente Nacional da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, Manoel Dias, sobre o momento político do Brasil e a importância da mobilização pedetista para liderar o avanço do campo popular. Confira:

“No campo popular, só restou o PDT. Temos que ocupar. A história nos mostra que enquanto não incorporarmos os trabalhadores, os excluídos e os despolitizados no debate sobre as reformas,  elas serão massa de manobra da grande mídia, que atua em defesa dos privilegiados.  Foi assim com Vargas, Jango, Brizola e Dilma.

Enquanto o povo não souber a razão das coisas, todos os governos comprometidos com a soberania nacional, com igualdade e com a democracia popular vão sofrer, novamente, golpes. As causas são sempre as mesmas. Essa direita raivosa tentará impedir que o Ciro Gomes faça as mudanças. Sem elas, nada muda.

Por isso, os núcleos de base representam a efetiva revolução democrática que o nosso partido  defende. Com a resolução 002/17, aprovada pela convenção nacional, mudamos a forma de organização do PDT. A origem está na ponta, representadas pelas células unidas por cada militante.

Vamos, juntos, semear o Brasil de ideias trabalhistas.

Acesse o site da Fundação (clique aqui) e crie seu núcleo. Conto com vocês!”

 

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Bruno Ribeiro

Secretário de Comunicação da FLB-AP.

COMENTÁRIOS