O COLUNISTA DIZ...

Manoel Dias

Ex-Ministro do Trabalho e Emprego, atual Presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini e Secretário-Geral Nacional do PDT.

A soberania nacional sob ataque

Nada mais marcante neste governo ilegítimo do que o ataque à soberania nacional que o Brasil vem sofrendo. As digitais do entreguismo, da subalternidade aos interesses internacionais, da descompostura pátria são gritantes.

Temer e seus ministros estão literalmente a serviço da desconstrução de nossa soberania, e comportam-se como vendilhões da pátria; se utilizam de todos os subterfúgios para tal empreitada.

No caso da Petrobras vivenciamos um verdadeiro crime lesa-pátria. Há um meticuloso e imoral processo de desinvestimento na estatal que resiste a um verdadeiro desmonte. Referência de desenvolvimento num sistema que agrega uma das mais sofisticadas tecnologia de extração de petróleo em águas profundas até a sua comercialização de derivados. Uma exata cadeia produtiva, geradora de empregos e riquezas.

Hoje, com sua privatização, perdemos o direito de sermos a única operadora do pré-sal. Abandonamos o setor petroquímico, os setores de biocombustível e fertilizantes, para transformá-la em mera exportadora de óleo cru e importadora de máquinas e equipamentos.

Outra ação delinquente do governo Temer, contrariando inclusive as opiniões de militares, é vender terras brasileiras aos estrangeiros sem limites dessas áreas. Mais um despropósito contra o Brasil. Como se não bastasse, o governo Temer ainda convida o exército americano para fazer exercício na Amazônia.

Objeto das mais impudicas cobiças internacionais, e detentora das mais ricas reservas de biodiversidade do planeta, a maior floresta tropical do mundo e bacia hidrográfica, representa uma das maiores riquezas do Brasil.

Defender a Amazônia deveria ser questão pétrea de qualquer governo digno. Convidar o exército norte-americano para fazer exercício em pleno território brasileiro, e em especial na Amazônia, é um verdadeiro escárnio à nossa soberania nacional.

Nós, trabalhistas, que temos o tripé de nosso legado na educação libertária, na defesa intransigente dos direitos trabalhistas, e na defesa da soberania nacional, unimo-nos aos brasileiros ultrajados por esse governo subserviente aos interesses internacionais.

Nessa hora é bom dizer em alto e bom som: “Fora, Temer.”

 

Recentes de Manoel Dias

COMENTÁRIOS